Moradores inauguram centro de atividades na Bela Vista

Um grupo de moradores da Alameda das Palmeiras criou um espaço para o desenvolvimento de atividades pedagógicas e lúdicas destinadas essencialmente a crianças, jovens e idosos, inaugurado no passado domingo, dia 2 de outubro.

Intitulado "Nossa Casinha", o projeto, desenvolvido no âmbito do programa municipal "Nosso Bairro, Nossa Cidade", pretende afirmar-se como um polo de concentração de diferentes valências culturais e sociais, onde todas as atividades são da inteira responsabilidade dos residentes daquele bairro da Bela Vista.

Workshops, ateliers de culinária, artes plásticas e de costura, apoio escolar e ocupação dos tempos livres das crianças, convívio para idosos, ações na área da saúde, sala para reuniões de moradores e vacinação de canídeos. São estas as valências daquele espaço, sito no nº 33 da Alameda das Palmeiras, num imóvel cedido pela Câmara Municipal e requalificado pela autarquia, em parceria com os moradores.

"Hoje sinto uma grande alegria por ver este espaço a ser inaugurado!", expressou Laura, uma das moradoras mais antigas da Alameda das Palmeiras que fez questão de agradecer o apoio da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia de S. Sebastião. "Exprimimos a nossa gratidão e comprometemo-nos a respeitar e conservar este espaço que é de todos".

Para a presidente da Câmara Municipal, "o que custa mais não é arranjar orçamento para comprar tintas e requalificar os edifícios, mas sim aquilo que vocês estão a fazer, ou seja, mudar o coração e a atitude das pessoas que hoje estão mais confiantes e com mais autoestima porque sentem-se parte integrante da cidade de Setúbal", indicou Maria das Dores Meira, elogiando o "trabalho fantástico" levado a cabo pelos técnicos da autarquia e pelos moradores dos bairros da Bela Vista.

Já o vereador Carlos Rabaçal considerou a "Nossa Casinha" como "um momento de mudança" no programa "Nosso Bairro, Nossa Cidade" dado que esta "é a primeira experiência gerida autonomamente pelos moradores".

O momento da inauguração foi também um momento de festa, com apontamentos musicais feitos por grupos tradicionais do bairro e gastronomia, com pratos típicos das diferentes culturas presentes no bairro.