Forte da Bela Vista apresenta passeio pedonal

O projeto do Passeio Pedonal do Bairro Forte da Bela Vista, obra que envolve a Junta de Freguesia de São Sebastião e a Câmara Municipal, com o apoio mecenático de várias entidades, foi apresentado no dia 17 de abril, junto à peça escultórica “O Despertar”, na presença de autarcas, moradores, mecenas e comunicação social.

O “Passeio Pedonal O Despertar”, que integra a criação de um miradouro, zonas pedonais, áreas de lazer e estadia, um parque infantil e um polidesportivo de prática informal visa reabilitar a zona da barreira do bairro do Forte da Bela Vista, oferecendo à cidade o usufruto de uma das mais belas vistas sobre o rio Sado, a serra da Arrábida e Troia.

“Hoje é um dia particularmente feliz para a Junta de Freguesia de São Sebastião (JFSS), para a Câmara Municipal, para os moradores e para este território da Bela Vista, porque conseguimos ver, concretamente, que os ambiciosos objetivos traçados, há anos atrás, no âmbito do programa Nosso Bairro Nossa Cidade, no qual somos parceiros, estão todos a ser atingidos e, alguns, até mesmo ultrapassados”, expressou Nuno Costa, durante a conferência de imprensa de apresentação do projeto.

O presidente da JFSS adiantou que “enquanto parceiros assinámos, recentemente, um contrato interadministrativo com Câmara Municipal para que esta possa transferir (para a Junta de Freguesia) os meios para que possamos desenvolver esta requalificação que aqui está a iniciar-se”. Embora satisfeito com a requalificação do espaço público, o autarca frisou que “para nós o mais importante é a organização e participação popular que são geradoras de tudo o resto, permitindo-nos atingir objetivos da obra material e imaterial”.

Nuno Costa deixou ainda um alerta à população do bairro, alegando que, se há 4 anos atrás muitos desvalorizavam este programa, hoje, depois de se demonstrar que conseguiu atingir os objetivos a que se propôs, “há gente a tentar apropriar-se do trabalho que foi feito. Cuidado com os cantos da sereia! Estejam atentos, porque este trabalho é demasiado importante para ser apropriado indevidamente”.

A intervenção na barreira do Forte da Bela Vista, a iniciar em breve, vai ser faseada, dada a necessidade de materiais e equipamentos cedidos por vários mecenas, contactados pelos moradores, nomeadamente Secil, Fundação Vodafone, JMS, Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, Delta Cafés, Fundação Manuel António da Mota.

“Estamos perante uma proposta saída do terceiro encontro de moradores dos bairros da Bela Vista que, além de melhorar a vida de quem aqui vive, visa também contribuir para a anulação de estigmas associados a estes bairros municipais”, explicou a presidente da Câmara Municipal.

Maria das Dores Meira frisou que o projeto do “Passeio Pedonal O Despertar”, mostra que, “quando nos unimos em torno de um desígnio, é possível fazer mais e melhor pela vida”, através de um “esforço partilhado entre autarquias, moradores e mecenas de que, certamente, resultará uma obra notável.”

Por seu lado, Francisco Sousa, membro da Comissão Instaladora do Forte da Bela Vista, sublinhou que “só foi possível chegar aqui com muito trabalho dos moradores e alguns apoios, mas sem a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia de S. Sebastião e as outras uniões de esforços, não faríamos mesmo absolutamente nada e estaríamos mais 30 anos a adiar aquilo que sempre desejámos”.

Também Rosa Borges, da Comissão Instaladora do Forte da Bela Vista, destacou que a obra de requalificação constitui “um grande passo no que diz respeito ao crescimento e às responsabilidades do bairro. Queremos ver a mudança e queremos mudar o olhar de todos sobre este bairro”, manifestou a moradora.

A apresentação do projeto “Passeio Pedonal O Despertar” incluiu uma demonstração de dança, por um grupo de crianças do bairro, declamação de poemas pelo poeta João Faleiro Paixão e ainda uma degustação de cachupa, confecionada pelos moradores.