Projeto “De Mãos Dadas” comemora 8º aniversário

Os oito anos de voluntariado dedicados à inserção e à solidariedade cultural sénior do projeto “De Mão Dadas - Acácio Veiga” foram assinalados no dia 4 de maio, na Igreja de N.ª Sr.ª da Conceição, numa animada festa onde os participantes mostraram alguns dos seus talentos.

A festa de aniversário do projeto foi pautada pela boa disposição, com diversas atuações e surpresas ao longo da tarde. Uma delas foi a atribuição do prémio de personalidade do ano 2016 a Ana Paula Felicíssimo Ramos, diretora do Estabelecimento Prisional de Setúbal (EPS) pelo seu trabalho em prol de uma sociedade mais justa. “Agradecemos todo o seu empenho em melhorar a vida dos outros”, expressou Acácio Veiga, fundador do projeto.

A homenageada agradeceu a distinção, apesar de humildemente considerar que “não faço mais que a minha obrigação” e acrescentou que “as pessoas responsáveis por aquilo que vi aqui hoje e que levam este projeto para a frente é que merecem ser distinguidas”.

O prémio foi entregue pelo Padre Constantino Alves, eleito personalidade do ano 2015, que considerou ser “interessante e inovadora esta distinção à diretora do EPS que promove a inclusão e que o faz com dedicação e coração”. Também o presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião (JFSS) fez questão de salientar a justiça da homenagem, considerando que “desde que Dr.ª Ana Paula assumiu este cargo foi possível estreitar muito os laços com a JFSS e temos colaborado muito nos últimos anos”.

Felicitando o que considera ser um “projeto ímpar”, Nuno Costa saudou Acácio Veiga pela sua “visão e capacidade de empreender este esforço, de forma continuada”, assim como todos “os professores que de forma voluntária vêm aqui dar um pouco do seu tempo e do seu saber aos outros”.

Para o autarca, o projeto “De Mãos Dadas” “vê cada pessoa como um indivíduo e trabalha com ela todo o seu potencial”, dando oportunidade a que os seniores tenham “uma vida ativa, com qualidade, até ao ultimo dos seus dias”. Além disso, Nuno Costa considera que a questão da aprendizagem também é muito importante e que “deve estar presente ao longo de toda a nossa vida. É a conjugação destas duas perspetivas que tornam este projeto extraordinário e com esta dimensão humana que precisamos desenvolver na nossa freguesia”, concluiu o responsável, reiterando o apoio da JFSS às atividades do projeto, “na medida das nossas capacidades”.

Por seu lado, a vereadora da Câmara Municipal, Carla Guerreiro, enalteceu a dedicação e emoção daqueles que se entregam ao projeto que considera ser muito importante para que as pessoas mais idosas “tenham oportunidade de criar, conviver, aprender, ensinar e ser solidárias”.

“Este espaço tenta consolidar a inclusão, amizade, fraternidade e solidariedade”, indicou Acácio Veiga, que sublinhou a dificuldade de “levar um projeto com esta dimensão adiante, sem qualquer apoio financeiro até hoje”. Ainda assim, o coordenador do projeto realçou o apoio da paróquia onde se inserem e da Junta de Freguesia de S. Sebastião que “cedeu, já este ano, material de consumo e dois computadores usados, mas em muito bom estado”.

Apresentado por Manuela Correia, do ICE – Instituto das Comunidades Educativas, o espetáculo comemorativo contou com atuações do grupo de flautas de bísel, coordenado pela professora Maria Augusta Machado; do Grupo Coral; da turma de dança; apontamentos cómicos encenados pelo grupo de teatro; e ainda a recitação de um poema dedicado ao projeto, da autoria de João Saraiva.