Já começou a maior festa popular de Setúbal

Mais uma vez cumpriu-se a tradição de realizar a cerimónia de abertura da Festanima, na sede de uma coletividade do Bairro Santos Nicolau, no passado dia 15, com o papel de anfitrião a recair sobre o Grupo Desportivo “Os Amarelos”, seguindo-se um passeio até às Escarpas de Santos Nicolau ao som da Banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense.

Foi com grande satisfação que o presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião deu início à abertura da “maior festa popular do concelho”. Uma festa “das famílias e da gastronomia”, organizada pelo movimento associativo e popular da freguesia, característica que lhe confere “alguns condicionalismos” mas não lhe retira “o brilho”, afirmou Nuno Costa, de forma categórica, enaltecendo a capacidade de intervenção do movimento associativo.

O autarca fez questão de agradecer o “empenho, dedicação e perseverança” da Associação de Festas Populares de São Sebastião e de todos os cidadãos que participaram na organização desta festa de dez dias, onde não falta o convívio, a animação, exposições, boa gastronomia, muita alegria, e até “noites tropicais”, gracejou Nuno Costa, referindo-se às altas temperaturas que se têm feito sentir.

A presidente da Câmara Municipal de Setúbal recordou que a Festanima começou há 14 anos, “por meu incentivo às pessoas deste bairro e ao movimento associativo, para ajudar à sua própria autonomia. E é com muito orgulho que nós vemos esta festa a andar de forma autónoma, com as ajudas indispensáveis do poder local”, expressou Maria das Dores Meira. A edil saudou ainda todos os que “ajudaram na concretização desta festa e que trabalham tanto para conseguirem pagar a luz e a água da coletividade, para que os nossos jovens tenham cultura e desporto e para que os seus associados tenham acolhimento nas coletividades”.

Por seu lado, a presidente da Associação de Festas Populares de Setúbal enalteceu a ajuda do presidente Nuno Costa, pessoa a quem “socorria quando precisava de alguma coisa e, passado pouco tempo, tinha aquilo que pedia”. Madalena Lopes afiançou que a festa está “bonita” e que “bate aos pontos as outras, por causa do nosso rio Sado” e recordou ainda que este ano a Festanima fecha com chave de ouro, com fogo-de-artifício, na noite de 24 de julho.

Já na festa, Nuno Costa e Maria das Dores Meira fizeram questão de cumprimentar todas as pessoas que trabalhavam em cada uma das dez tasquinhas, onde o cheiro das carnes grelhadas no carvão e o aspeto dos petiscos do mar faziam água na boca.

Grupo Desportivo Independente, Associação de Festas Populares de São Sebastião, Associação de Moradores Luta do Povo, Clube de Futebol Os Sadinos, Grupo Desportivo Os Amarelos, Cruz Vermelha Portuguesa, Clube Cultural Desportivo e Recreativo das Curvas, Núcleo Bicross de Setúbal e Grupo Desportivo Sport Clube do Sado, são as coletividades que estão representadas na Festanima até dia 24.