Moradores da Bela Vista apresentam propostas

Cerca de três centenas de moradores da zona da Bela Vista participaram, no dia 26, no 4.º Encontro de Moradores “Nosso Bairro, Nossa Cidade”, programa municipal do qual a Junta de Freguesia de S. Sebastião é parceira, e apresentaram 86 novas propostas a concretizar nos próximos dois anos, para melhorar a qualidade de vida nos cinco bairros abrangidos pelo programa. O encontro decorreu na EB+S Ordem de Sant’Iago, na Bela Vista, num espírito de grande entusiasmo e participação.

Os moradores reuniram-se em grupos de trabalho por bairro e decidiram e apresentaram propostas relacionadas com melhorias nos prédios, no espaço público e ao nível da higiene urbana, bem como outros projetos mais específicos.

No caso da Alameda das Palmeiras, destacam-se, por exemplo, a realização de um passeio, ao domingo, dirigido aos moradores; a criação de uma associação/coletividade no bairro; a Tarde Desportiva para Todas as Idades; ou a realização de atividades nas áreas da saúde e alfabetização de adultos, bem como workshops de culinária, na “Nossa Casinha”.

Para o Bairro da Bela Vista, foram propostos, entre outros, a construção de abrigos nas paragens de autocarros; a presença da Escola Segura às horas de saída junto das escolas da Avenida da Bela Vista e da Rua do Monte; a elaboração do projeto para a reabilitação da zona onde se encontra a peça escultórica “5 Continentes”, com uma zona verde e desportiva; ou a criação de uma associação de bairro.

Relativamente ao Forte da Bela Vista, alguns objetivos são reduzir a velocidade de circulação automóvel nas ruas do bairro; desenvolver atividades de leitura e cultura para as crianças, exercício físico para idosos e alfabetização de adultos; ou a atribuição de nomes às ruas.

Quanto às Manteigadas, os moradores ambicionam a criação de um ginásio ao ar livre e de um espaço multiusos fechado onde existe o parque infantil, após a sua deslocalização; de uma oficina de bicicletas; de um local de culto religioso; de um quiosque; a ampliação do espaço “Nosso Bairro, Nossa Cidade”; ou a organização de uma mercearia comunitária.

Por fim, na Quinta de Santo António, os residentes querem promover atividades como festas populares, atividades culturais e desportivas ou de culinária do mundo; ou ainda dar nome ao espaço “Nosso Bairro, Nossa Cidade”.

“Acreditamos que é assim que se consegue resolver os problemas e que conseguimos melhorar o nosso bairro, a nossa cidade”, realçou João Batista, membro do Executivo da Junta de S. Sebastião presente no encontro. “Podem continuar a contar com a Junta de Freguesia, dentro das suas competências, para levar para a frente os vossos projetos”, garantiu, incentivando os moradores a continuarem “a trabalhar desta forma”.

Carlos Rabaçal, Vereador da Câmara Municipal de Setúbal, elogiou o “debate profundo, sério, sensato e sabedor” que os moradores conseguiram fazer. O autarca lembrou que estes encontros são “o momento mais importante do ‘Nosso Bairro, Nossa Cidade’, o momento em que os moradores têm o poder todo”, já que são eles “o coração, a alma e o motor do programa”.