Universidade Popular inaugurada na freguesia de S. Sebastião

A Universidade Popular Empenho e Arte (UP) foi inaugurada na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, tendo como objetivo a democratização e a partilha do conhecimento. O Presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião, Nuno Costa, esteve presente no evento, mostrando-se satisfeito pela escolha da freguesia para acolher esta iniciativa e disponível para colaborar com a UP.

A inauguração, que contou com a presença do Secretário de Estado da Educação, João Costa, decorreu perante um público composto por vários seniores do Projeto de Voluntariado De Mãos Dadas – Acácio Veiga, a funcionar naquela igreja, e também do Projeto Sénior Tradições, da Junta de Freguesia, todos potenciais destinatários da nova universidade.

A UP tem como organizações fundadoras o Centro Social Paroquial D. Manuel Martins, o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, o Chapitô, a Fundação José Saramago, a Junta de Freguesia de Campo de Ourique, o Moinho da Juventude e a Pantalassa. Através desta união de esforços de organizações de diferentes áreas, os alunos da UP vão ter ao dispor as atividades de Alfabetização; Arraiolos; Artes Criativas; Artes Plásticas; Cultura Geral; Dança; Fitas, Linhas e Bordados; Flauta; Fotografia; Grupo Coral; Informática; Inglês; Medição da Tensão Arterial; Pilates; Teatro; Um Olhar Sobre a Saúde e Apoio à Atividade Fiscal (Sazonal).

Tal como explicaram os representantes das organizações fundadoras, a UP é a primeira iniciativa de educação popular com esta dimensão no país no século XXI. O objetivo não é apenas a transmissão de conhecimentos de professores para alunos, mas sim valorizar a experiência e vivências dos alunos e gerar uma troca de conhecimentos. A expetativa do grupo fundador é que, em breve, mais organizações se juntem e façam crescer este projeto.

“Desde novembro de 2016 que o Centro Social Paroquial D. Manuel Martins tem participado na gestação da UP, pois considera um enriquecimento a união, a fecundação mútua, entre o saber de experiência feito e o saber académico”, referiu o Padre Constantino Alves, em nome deste centro. “A universidade é também para nós uma grande oportunidade de aprofundarmos os nossos objetivos e a nossa estratégia”, acrescentou, lembrando as várias respostas sociais que o centro já tem a funcionar, como o Projeto de Voluntariado De Mãos Dadas – Acácio Veiga, o Restaurante Social ou a Clínica Social Dentária, que tanto têm ajudado a população.

“É um momento muito feliz para a freguesia e para o concelho poder acolher uma iniciativa como esta, sobretudo pela sua natureza”, reconheceu Nuno Costa. O grande mérito da UP, considera, é a intenção de “não só poder levar conhecimento académico às pessoas, mas construir esse próprio conhecimento com elas”. “Temos no centro do nosso projeto político objetivos que visam a transformação da sociedade numa sociedade mais solidária, mais inclusiva e mais humanizada. Portanto, ficamos muito felizes quando encontramos iniciativas, projetos, entidades que partilham destes objetivos”, afirmou, garantindo que a UP poderá contar com a Junta de S. Sebastião para futuras iniciativas.