Autarquias e moradores encontram soluções para Monte Belo

A Câmara Municipal e a Junta de Freguesia de S. Sebastião (JFSS) promoveram, na passada terça-feira (dia 2) à noite, uma reunião com moradores do Monte Belo Sul, com o objetivo de discutir soluções de estacionamento automóvel para a rua Fernão Lopes, no âmbito da requalificação que está a decorrer naquela zona.

O encontro, que contou com a presença do presidente da JFSS e dos vereadores com os pelouros das obras municipais e do ambiente, decorreu na Escola Básica de Monte Belo, onde foi apresentado o projeto de requalificação para a avenida Álvaro Cunhal e zona circundante, atualmente em curso.

O troço em obras abrange a área desde a rotunda dos golfinhos, à entrada da cidade, na confluência com a avenida Antero de Quental, até à rotunda do Zéfiro, em Monte Belo, e incide sobre o separador central da avenida e zonas laterais adjacentes, onde a requalificação, tanto do lado de Monte Belo Norte, como de Monte Belo Sul, centra-se nos espaços verdes e nas acessibilidades. Este projeto insere-se numa estratégia de requalificação urbana de toda a avenida Álvaro Cunhal ao nível de calçadas, rede viária, corredor verde central e lateral, com vista a mudar as condições de acessibilidade e a qualidade do espaço público e paisagístico.

No âmbito deste plano e na perspetiva de debater a solução de estacionamento mais viável para a rua Fernão Lopes, uma das artérias a ser requalificadas, a Câmara Municipal apresentou as opções possíveis com vista ao aumento do número de lugares disponíveis, indo ao encontro das solicitações dos moradores do Monte Belo Sul.

O esquema previsto para a rua Fernão Lopes, concretamente na área adjacente à zona comercial (restaurante, oficina e bombas de combustível) iria manter o estacionamento existente, com 14 lugares formais. No entanto, esta solução não é do agrado da população e por isso foram apresentadas duas alternativas. Uma na qual, com a substituição do parqueamento longitudinal por transversal, se ganharia 4 lugares, passando assim para 18 lugares de estacionamento; e outra que, através do estreitamento da via de circulação, seria criada uma banda de estacionamento suficiente para um total de 27 automóveis. No entanto, esta última opção, além de obrigar a uma deslocalização do sistema de drenagem, implicaria que a circulação automóvel fosse feita em sentido único, algo que foi recusado pelos moradores.

Assim, após uma troca de ideias entre população, autarcas e técnicos municipais, concluiu-se que seria possível implementar uma opção intermédia, mantendo a circulação automóvel nos dois sentidos e aumentando o parqueamento automóvel, através da deslocalização da referida drenagem, em mais cerca de 8 lugares, passando dos atuais 14 para um máximo de 22.

“Embora estejamos condicionados pelas dimensões do espaço, vamos fazer um esforço para manter os atuais lugares de estacionamento e criar mais entre 4 a 8 novos lugares, mantendo os dois sentidos de circulação e o plano que temos para a zona verde”, indicou o vereador Carlos Rabaçal, responsável pelas obras municipais, no final da discussão.

O vereador referiu ainda que a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia vão manter este tipo de reuniões com moradores, estando previsto o agendamento, até ao fim deste ano, de uma nova reunião para “conversar sobre a requalificação global do Monte Belo Sul”, algo que já aconteceu este ano para a população residente no Monte Belo Norte.