Nuno Costa

O exercício da atividade política, no que diz respeito à gestão da coisa pública, coloca aos eleitos inúmeros desafios, sobretudo se quisermos cumprir princípios fundamentais do funcionamento da nossa democracia participativa e representativa. São, certamente, exemplos desses desafios a comunicação com os destinatários das decisões e a transparência da gestão. Todos nós enquanto cidadãos temos o direito de saber a qualquer momento, e não só quando solicitamos, informações sobre a gestão dos diversos entes públicos, neste caso, da Junta de Freguesia.

Tendo em conta o cumprimento destes importantes desígnios, o Executivo da Junta de freguesia de São Sebastião tomou, no início do presente mandato autárquico, a importante decisão de melhorar a comunicação com os seus fregueses, contribuindo assim para uma gestão mais transparente. Disponibilizou uma plataforma online para atendimento não presencial, sem prejuízo, naturalmente, das tradicionais formas de atendimento (atendimento presencial, comunicação através de e-mail, através do site ou do Facebook, contacto telefónico ou uma qualquer visita a um local específico). Foram várias as medidas adotadas que nos permitem afirmar que hoje estamos em muito melhores condições para servir os nossos fregueses.

No ano transato desmaterializámos (trabalhar sem recorrer ao papel) os processos na Assembleia de Freguesia permitindo poupar recursos e eliminar improdutividades no funcionamento da própria Junta de Freguesia. Neste momento estão concluídos todos os outros objetivos:

  1. Desmaterialização dos processos também na Junta de Freguesia, implementando um programa de gestão documental (produzido pela Associação Nacional de Freguesias);
  2. Disponibilização de um novo site de fácil consulta, efetivamente acessível e com toda a informação importante no que concerne à gestão da Junta de Freguesia;
  3. Disponibilização de uma plataforma on-line onde todos os fregueses podem a qualquer altura, a partir de casa ou do seu local de trabalho por exemplo, aceder aos serviços da Junta de freguesia (plataforma produzida pela Associação Nacional de Freguesias). Nesta plataforma, chamada e-freguesias, é também possível acompanhar toda a tramitação dos processos, isto é, no caso de uma reclamação/sugestão efetuada na Junta de Freguesia, é possível ao cidadão visualizar o caminho que segue o seu pedido e quais os despachos dos diferentes intervenientes.

Assim, julgamos ter dado passos significativos, quer no que diz respeito ao cumprimento dos objetivos enunciados inicialmente, quer na efetiva aproximação aos nossos concidadãos.