Auditório Bocage acolheu celebração do Dia Nacional das Coletividades

O Encontro do Movimento Associativo Popular de Setúbal e a comemoração do Dia Nacional das Coletividades tiveram lugar no Auditório Bocage, no dia 4 de junho, numa iniciativa muito participada, organizada pela Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal (FCDS), Associação das Coletividades do Concelho de Setúbal (ACCSet) e Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto (CPCCRD), com o apoio do município de Setúbal e das juntas de freguesia do concelho.

“O trabalho de proximidade entre as coletividades e as juntas de freguesia é enorme e é diário”, realçou o presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião na abertura do encontro, salientando um “objetivo comum maior, que consiste na construção de uma sociedade mais justa, mais fraterna e humanizada”.

Enaltecendo o contributo do movimento associativo para transformar a sociedade e melhorar a qualidade de vida da população, Nuno Costa apontou alguns aspetos que considera fundamentais no trabalho das associações. “Nas áreas da cultura e do desporto, (o trabalho das coletividades) permite que os cidadãos passem do consumo para a produção, e isso é verdadeiramente transformador da sociedade!”, referiu o autarca que frisou igualmente o papel primordial do movimento associativo na área do recreio e reforçou a ideia de que as coletividades são “verdadeiras escolas de democracia”.

“Partilhamos integralmente e apoiamos de forma significativa estes objetivos e atividades”, afirmou, saudando os milhares de dirigentes associativos, antigos e atuais, que trabalham diariamente “de forma benévola e voluntária, dando corpo a estes projetos que vão transformando o território”.

Durante a saudação de boas-vindas, o vereador da Câmara Municipal, Pedro Pina, afirmou que, “em todos os domínios, seja na cultura, no desporto ou na área social, as entidades associativas são os grandes parceiros do município, porque é nessas entidades que encontramos o conhecimento profundo das realidades locais e frequentemente a perceção dos melhores instrumentos a utilizar para construir melhores soluções”.

O primeiro painel do encontro foi dedicado à apresentação do livro “Associações, Democracia e Utopias Reais – O Caso de Associações de Cultura, Recreio e Desporto”, da autoria de Sérgio Pratas, onde os intervenientes abordaram diversos aspetos tratados na publicação e a sua relação com o movimento associativo popular. Além do autor, apresentaram e comentaram a obra Augusto Flor, Presidente da CPCCRD, Rita Cachado, docente do ISCTE e co-orientadora do trabalho de doutoramento de Sérgio Pratas, que está na origem deste trabalho, e Carlos Beato, em representação da Fundação Montepio.

Seguidamente estiveram em debate os temas “O Associativismo no Concelho de Setúbal – Ontem e Hoje” e “O Futuro do Associativismo Setubalense”, com participação de Carlos Mata, vice-presidente do IPS e dirigente associativo, Luís Santos, coordenador da licenciatura em Animação Sociocultural da Escola Superior de Educação de Setúbal e Arlindo Dias, em representação da ACCSET, moderado por Francisco Rito, diretor do jornal O Setubalense. 

Após um almoço convívio entre os participantes do encontro, servido no Centro Cultural de Solidariedade Social de Nossa Senhora da Conceição, os trabalhos prosseguiram com a apresentação do tema “Capacitação POISE Programa Operacional Inclusão Social e Emprego”, a cargo do Presidente da CPCCRD, Augusto Flor, acompanhado pelos dirigentes responsáveis dos diversos gabinetes que compõem a estrutura confederativa deste programa.

O segundo momento da tarde foi dedicado à apresentação do livro “Associativismo Livre – Uma História de Fraternidade e Progresso (1834-1926)” pela sua autora, Joana Dias Pereira e por Carlos Anjos da FCDS.

Encerrado o encontro, teve início a sessão comemorativa do Dia Nacional das Coletividades, promovida pela Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, na qual foram entregues os galardões “Valor e Mérito” ao artista Carlos Manuel Zacarias e ao ex-dirigente associativo António Fernando Almeida, este último a título póstumo; “Reconhecimento e Homenagem” ao dirigente associativo António Rafael e à escritora Alexandrina Pereira; “Instrução e Arte” ao maestro Jorge Salgueiro e a Eugénio Fonseca, presidente Cáritas Portuguesa. Foram ainda distinguidos o dirigente associativo Gregório Correia e o jornal “Notícias de Cá e de Lá”.

Durante a sessão procedeu-se ainda à assinatura de um protocolo entre a CPCCRD e a Câmara Municipal da Covilhã, no âmbito da cedência de instalações para o funcionamento do Gabinete do Centro do programa POISE.

Nesta jornada associativa, que decorreu durante todo o dia, marcaram presença dirigentes associativos, representantes de alguns grupos parlamentares, autarcas de todas as freguesias do concelho de Setúbal, bem como dos concelhos de Sesimbra e Palmela, dirigentes nacionais da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura Recreio e Desporto (CPCCRD), coletividades de diversos pontos do país e representantes de diversas entidades.