Obras de requalificação na Rua Júlio Dinis

A Junta de Freguesia de S. Sebastião já deu como concluídas todas as intervenções que lhe competiam no âmbito da profunda requalificação da Rua Júlio Dinis, no Bairro Humberto Delgado, das quais dependiam outras operações da responsabilidade da Câmara Municipal.

O projeto urbanístico de requalificação da Rua Júlio Dinis, executado numa parceria entre a Junta de Freguesia de São Sebastião e a Câmara Municipal de Setúbal, abrange transformações ao nível das acessibilidades pedonal e rodoviária, ampliação do estacionamento automóvel, reforço da iluminação pública, reabilitação de espaço verde e criação de zonas de lazer.

Atualmente estão já concluídas as operações de requalificação e construção de novos acessos pedonais, interligados com outros arruamentos, facilitando a mobilidade no bairro. Neste âmbito, os trabalhos mais recentes, realizados pela Junta de Freguesia, consistiram no levantamento, remoção e substituição integral da pedra de calçada, que estava danificada, por blocos de pavê, na área pedonal junto à lateral do edifício número 2 da Rua Júlio Dinis. Na sequência dessa repavimentação, procedeu-se à criação de uma reentrância para a colocação de contentores RSU e a fixação dos mesmos.

A intervenção incluiu igualmente a melhoria dos acessos aos prédios, com a colocação de pavê, nomeadamente na lateral do nº 2 da Rua Júlio Dinis, onde não existia pavimento, e nas traseiras do nº 2 da Rua Raul Brandão, anteriormente pavimentado com mosaicos que não ofereciam segurança de circulação.

O piso foi ainda rebaixado e sinalizado com mosaicos pitonados, em vários pontos da rua, com vista à posterior marcação de passadeiras, uma ação a executar pelos serviços municipais, que aguardavam o términus desta ação pela Junta de Freguesia.

A reestruturação desta rua, cujos acessos viários foram totalmente alcatroados pelo município, com novas massas asfálticas cedidas pela Junta de Freguesia, ao abrigo do acordo de execução entre as duas autarquias, permitiu também ampliar a capacidade de estacionamento automóvel ordenado, com a criação de mais três dezenas de lugares.

Está ainda prevista a estabilização de taludes, o revestimento vegetal de proteção, e a plantação de novos espécimes arbóreos, por parte dos serviços municipais, assim como a criação de um canteiro junto à lateral do edifício nº 2.

O reforço e a correção da iluminação pública é outra das ações previstas, além da criação de zonas de estadia, recreio e lazer, com novos equipamentos e mobiliário urbano.

Estas obras pretendem responder a necessidades identificadas por moradores no âmbito do projeto de participação cidadã “Ouvir a População, Construir o Futuro”, indo ao encontro das suas justas aspirações.