Nuno Costa

Trilhámos já mais de meio caminho do presente mandato, que termina em 2021. É por isso tempo de balanço e reflexão sobre o que já foi feito e o que ainda falta fazer, no âmbito do compromisso eleitoral assumido por este executivo em 2017.

Após efetuar uma avaliação coletiva, com todos os membros do executivo, podemos afirmar que mais de oitenta por cento dos objetivos traçados já foram cumpridos, deixando-nos com um sentimento de satisfação, por estarmos a ir ao encontro das legítimas expectativas dos nossos fregueses. A esta taxa de execução, que consideramos ser notória, somam-se muitas outras iniciativas que não estavam inicialmente previstas e que foram assumidas e executadas por força das necessidades que surgiram no âmbito de reuniões descentralizadas com a população e projetos municipais de participação cidadã, dos quais somos parceiros, tais como Ouvir a População, Construir o Futuro; Nosso Bairro, Nossa Cidade; Setúbal Mais Bonita; e Seja Jardineiro por um Dia.

Em S. Sebastião ouvimos as pessoas, incentivamos a sua participação e envolvimento na resolução dos problemas que as afetam, contribuindo para a elevação da sua qualidade de vida, com benefícios a nível pessoal e coletivo. Queremos que os cidadãos sejam os protagonistas nos processos de decisão, cabendo-nos, como poder local de proximidade, ceder todos os meios ao nosso alcance para que a população possa construir o seu futuro.

Apesar dos recursos limitados de que as freguesias dispõem, temos conseguido contribuir para o bem estar dos nossos fregueses através de um amplo leque de atividades em áreas como a requalificação do território; a manutenção do parque escolar; a promoção da cultura, do desporto e do lazer; o apoio à proteção dos cidadãos; a integração e o desenvolvimento social; entre outras. No âmbito da atual crise pandémica, não temos poupado esforços para continuar a trabalhar em prol dos nossos fregueses, sobretudo dos mais carenciados, que viram as suas condições de vida alteradas por força das circunstâncias.

Estamos a enfrentar um período de angústia e incerteza, perante uma crise que afeta a saúde e que gera também problemas ao nível da economia, da educação e do mundo laboral, acentuando as desigualdades. Impõe-se por isso o lançamento de um verdadeiro programa nacional de recuperação económica. Comprometemo-nos a cumprir a nossa responsabilidade na dinamização da economia local, envidando esforços para que o investimento público por parte da Junta de Freguesia seja superior ao inicialmente previsto, contribuindo para a retoma da economia.

Consideramos que é fundamental uma abordagem global, que apresente soluções para combater a precariedade laboral; reforçar continuamente o Serviço Nacional de Saúde; e investir em recursos na educação, indo ao encontro das reais necessidades das famílias.

Acredito que se cada um de nós desempenhar o seu papel, contribuindo, com as nossas ações, em grande ou pequena escala, para o bem estar comum, conseguiremos superar esta crise e voltar mais rapidamente à normalidade. Devemos por isso manter a esperança e o ânimo, não esquecendo nunca que juntos somos mais fortes!

Nuno Costa
Presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião