Novo posto de enfermagem dá resposta a fregueses

A Delegação local de Setúbal da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) inaugurou, no passado dia 29, um posto de enfermagem, sito nas instalações do Centro Sociocultural Elmano Sadino, em pleno bairro 2 de Abril.

Numa primeira fase, o espaço será utilizado apenas no período da manhã, entre as 9 e as 13 horas, como posto de enfermagem ao serviço da comunidade local. No entanto, Duarte Machado, presidente da delegação de Setúbal da CVP admite ter "outros sonhos", pretendendo disponibilizar, durante a tarde, consultas gratuitas de psicologia e nutrição à população mais carenciada, assim como workshops sobre saúde e cuidados básicos.

A necessidade deste serviço foi criada com a deslocalização do Centro de Saúde da Terroa para Vale do Cobro que deixou "milhares pessoas desprotegidas no que se refere aos primeiros cuidados de saúde. E é essa resposta que queremos dar", explica o dirigente da delegação local da CVP.

O projeto, intitulado "+ Saúde para todos" foi um dos vencedores do programa nacional "Movimento Mais para Todos" que angaria fundos para apoiar o IPSS em todos os distritos, ao qual juntaram-se empresas com uma forte política de responsabilidade social.

O presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião (JFSS), Nuno Costa, mostrou-se muito satisfeito por "termos apostado nesta forma de desenvolvimento para este espaço", expressando que "hoje temos a prova de que a parceria com a Cruz Vermelha foi a mais acertada para que esta resposta seja uma realidade para a população".

O edifício do Centro Sociocultural Elmano Sadino, localizado no largo Eduardo Maria Duarte, onde funcionava o antigo Centro de Saúde da Terroa, foi totalmente reabilitado pela Junta de Freguesia e pela Câmara Municipal, num investimento global da ordem dos 200 mil euros, tendo sido reaberto em 2014.

"Para nós foi muito difícil, porque tivemos que reabilitar o edifício inteiro, e somos apenas uma junta de freguesia, mas fizemo-lo com muito gosto e muita perseverança", expressou Nuno Costa, recordando também as dificuldades de negociação com a Administração Regional de Saúde (ARS), entidade com a qual acabaram por "forçar um protocolo" para cedência do imóvel, que estava votado ao abandono e degradação.

A inauguração da nova valência contou com a presença do vice-presidente nacional da CVP, General Governo Maia, que fez votos de que o serviço prestado "permita colmatar as lacunas assistenciais já constatadas no sistema de saúde e ampliar o campo humanitário que à Cruz Vermelha é dedicado".

O responsável congratulou a delegação sadina pela iniciativa e deixou também uma "palavra amiga" ao presidente da JFSS pela forma como ajudou e colaborou em todo o processo legal de cedência do edifício. "Se não fosse a sua intervenção para resolver e ultrapassar os obstáculos com a ARS, não seria possível ceder estas instalações", afirmou. Também Duarte Machado fez questão de agradecer à Câmara Municipal e ao presidente da JFSS que "é um querido amigo da Cruz Vermelha. Fez tudo para nos ajudar com estas instalações e está sempre disponível para ajudar".

O presidente da delegação de Setúbal da CVP adiantou ainda que tem como objetivo disponibilizar um veículo "equipado com médicos e todos os instrumentos para diagnóstico e consulta, que vá a casa de pessoas com dificuldades económicas". Para que este objetivo se concretize, a delegação de Setúbal vai precisar do apoio de algumas empresas da região, concluiu o responsável.

Além da parceria com a Cruz Vermelha Portuguesa, o Centro Sociocultural Elmano Sadino, composto por 16 salas, um auditório e uma sala de reuniões, aposta na dinamização de projetos e atividades de proximidade, desenvolvidas para a comunidade local pelo Espaço Integrar, Núcleo de Poesia de Setúbal e Teatro do Elefante, entidades também residentes no centro.