Entidades levam saúde à Bela Vista

A colaboração entre a Junta de Freguesia de São Sebastião, a Câmara Municipal de Setúbal, o Agrupamento de Centros de Saúde da Arrábida, a delegação local da Cruz Vermelha Portuguesa, a Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal e os moradores dos bairros abrangidos pelo programa Nosso Bairro, Nossa Cidade, que deu origem ao projeto Saúde no Bairro, foi formalizada no dia 8 de março, nos Paços do Concelho.

O projeto Saúde no Bairro, desenvolvido no âmbito do programa municipal Nosso Bairro, Nossa Cidade, promove a saúde através de ações desenvolvidas com a participação dos moradores dos bairros da Bela Vista e zona envolvente, indo ao encontro das necessidades sentidas e expressas pelos próprios moradores, no sentido de fornecer um atendimento de proximidade e formação na área da saúde.

Em desenvolvimento desde novembro de 2015, o projeto já realizou diversas iniciativas: ação de prevenção da diabetes; atendimentos de saúde semanais em cada bairro; formação de suporte básico de vida; encontro sobre alimentação saudável; e um concurso de receitas saudáveis; que contaram com 811 participantes.

“Este é um programa que, sem sair do âmbito das nossas competências, nos permite colaborar no sentido da elevação da qualidade de vida das populações e da prossecução dos seus interesses”, evidenciou o presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião, durante a cerimónia de assinatura do protocolo.

O autarca salientou que este é um trabalho difícil e raro, no sentido em que “nem sempre as instituições estão disponíveis para fazer este caminho em parceria”. No entanto, “neste caso, o trabalho tem sido fácil porque as pessoas à frente destas instituições têm posto de parte outros interesses que não os da população”.

Nuno Costa mostrou-se muito satisfeito com a parceria e reiterou a disponibilidade dos meios da Junta de Freguesia “para a concretização destes projetos, que incluem esta componente do aprofundamento da nossa democracia participativa”.

Por seu lado, a presidente da Câmara Municipal, acredita que o projeto faculta a “autonomia e corresponsabilização” dos moradores no processo de autogestão da sua saúde, “capacitando-os simultaneamente para uma intervenção comunitária mais efetiva na promoção da saúde coletiva” através da identificação de agentes locais de saúde voluntários.

A próxima ação do Saúde no Bairro realiza-se a 14 de março, com a formação de 20 moradores dos cinco bairros abrangidos, no sentido da monitorização e avaliação da tensão arterial. Segue-se, no dia 21 de março, uma formação sobre a prevenção da diabetes. Ambas as iniciativas decorrem entre as 9h30 e as 16h30, no espaço Nosso Bairro, Nossa Cidade, na Bela Vista.

Nos dias 15, 22, 29 de março e 5 de abril, entre as 9h30 e as 16h30, a Escola Superior de Saúde do IPS acolhe ações teóricas e práticas para cuidadores informais. Workshops sobre cozinha saudável estão agendados para 23 de março, 6 e 20 de abril, entre as 14h30 e as 17h30, no espaço da Cruz Vermelha Portuguesa.

Está ainda prevista a realização de uma ação de sensibilização sobre o tema da depressão, a realizar no Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, no espaço Nosso Bairro, Nossa Cidade.