Populares acompanham cortejo desde a Igreja de S. Sebastião

A Igreja de S. Sebastião foi, mais uma vez, o ponto de partida da tradicional procissão das Festas de Nª Srª do Rosário de Troia, que rumou, no dia 12, sábado, à margem do rio, para transportar a imagem da padroeira dos pescadores em direção à capela da Península de Troia.

O cortejo, precedido por uma missa por alma dos marítimos falecidos, celebrada pelo Padre Vítor Portugal, foi animado pela banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense e pela Charanga de Sarilhos Grandes.

Centenas de pessoas, de todas as idades, escoltaram a deslocação pedonal das imagens dos nove santos, por volta das 16 horas, apesar do intenso calor que se fazia sentir na cidade.

À chegada ao cais, largas dezenas de pessoas, entre as quais diversos turistas estrangeiros, aguardavam já a chegada dos peregrinos, junto às embarcações engalanadas que transportaram os santos e alguns participantes até à Caldeira de Troia, onde muitos permanecem acampados até ao final da festa.

Já na outra margem do Sado, prosseguiram os festejos com uma procissão de velas pela praia, cerca das 21h30, seguida de um baile animado por João Tendeiro.