Igreja de S. Sebastião é ponto de partida para festa dos pescadores

Um tríduo, uma procissão de velas pela praia, um concurso de barcos engalanados e um círio fluvial entre as duas margens do rio Sado, marcam mais uma edição das Festas de Nossa Senhora do Rosário de Troia que se iniciou no dia 8 de agosto, com um tríduo em honra da padroeira dos pescadores, na Igreja de S. Sebastião.

Mais uma vez, as festas anuais que prestam homenagem a Nossa Senhora do Rosário de Troia, partem da Igreja de S. Sebastião, sita no bairro de S. Domingos. Após um tríduo, que termina esta noite, a festa arranca amanhã, com uma procissão que sai da igreja por volta das 15h50, em direção ao rio, para transporte fluvial da imagem da Santa até à capela da Península de Troia, com acompanhamento da Banda da Sociedade Musical Capricho Setubalense e da Charanga de Sarilhos Grandes. Uma procissão de velas pela praia da Caldeira de Troia, seguida de um baile e arraial com o conjunto Alfa Trio encerram o primeiro dia dos festejos.

Domingo é dia de missa, marcada para as 10h30, em Troia. Ainda durante a manhã, realiza-se nova procissão pelo areal, acompanhada pela Banda Musical Charanga de Sarilhos Grandes. Divertimentos na praia e um baile com a acordeonista Nicole Viviane animam a festa a partir das 15 horas e pelas 17 horas decorre o tradicional concurso de barcos engalanados. À noite, pelas 22 horas, a animação cabe ao artista João Carlos e à meia-noite está previsto um espetáculo de fogo de artificio.

Na segunda-feira, último dia da festa, realiza-se, às 10 horas, uma missa pela alma dos marítimos falecidos e seus familiares. A partir das 11 horas há divertimentos na praia e meia hora depois são premiados os vencedores do concurso de barcos engalanados. Pelas 16h30 está prevista a partida do círio fluvial da Caldeira de Troia em direção a Setúbal, naquele que é o momento mais aguardado pela população na zona ribeirinha.