Ministro visitou obras de requalificação nas Manteigadas

As obras de reabilitação em curso de 113 fogos municipais, no âmbito da Estratégia Local de Habitação, recebeu no passado dia 29 de julho a visita do ministro das Infraestruturas e Habitação, do presidente da Câmara Municipal de Setúbal e do presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião.

A intervenção no bairro das Manteigadas está integrada num plano global delineado para os bairros municipais no âmbito da Estratégia Local de Habitação de Setúbal que abrange a requalificação de 3722 habitações ou alojamentos considerados indignos e, cuja recuperação e modernização, representa um investimento total de 191 milhões e 728 mil euros.

A operação a decorrer nas Manteigadas, orçada em quase oito milhões e 600 mil euros, foi recentemente incorporada no Programa de Recuperação e Resiliência (PRR), que assume uma comparticipação a 100 por cento, com a exceção do valor do IVA.

“A temática da habitação e, em particular, a garantia de uma habitação condigna para quem escolheu Setúbal para viver, tem sido uma prioridade permanente para quem é responsável pela gestão da Câmara Municipal há mais de vinte anos”, assegurou o presidente da autarquia, André Martins, na receção ao ministro Pedro Nunes Santos.

O ministro das Infraestruturas e Habitação sublinhou na visita a Setúbal a importância do poder local na execução adequada e eficiente deste e de outros projetos semelhantes previstos para o concelho e o país. “Quem sabe, quem conhece as necessidades das populações são os municípios, são as freguesias. Nós estamos cá para ajudar, a financiar”, afirmou.

A intervenção em curso e a realizar em duas fases, incide na reabilitação de partes comuns do bairro construído em 1997, abarcando uma área total de quase 11 mil metros quadrados. A operação contempla, igualmente, a requalificação de espaços interiores, nomeadamente cozinhas e instalações sanitárias das frações habitacionais, com a preocupação, ainda, de melhorar a eficiência energética das habitações, além de modernizar as redes de abastecimento de água, esgotos, gás e telecomunicações.

Na visita, na qual estiveram também presentes os secretários de Estado da Habitação, Marina Gonçalves, e do Planeamento, Eduardo Pinheiro, assim como o presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião e o vereador das obras municipais, André Martins recordou que, além das Manteigadas, estão igualmente englobados num bolo maior de financiamento no âmbito do PRR a reabilitação integral dos fogos municipais dos bairros da Bela Vista e Forte da Bela Vista.

Saudando “a celeridade com que foi publicada a resolução do Conselho de Ministros que aprovou o financiamento de 52 milhões de euros para reabilitação” dos fogos municipais nestes três bairros de Setúbal, o edil relembrou, ainda, que o Município aguarda a conclusão da candidatura submetida para a reabilitação dos fogos do Bairro da Alameda das Palmeiras.

Pedro Nuno Santos afirmou que “se está a entrar numa fase nova. O Estado tem de assumir agora um grande papel em matéria de habitação. A Administração Central é sempre confrontada com atrasos de décadas. Vamos ter de pensar e agir coletivamente em formas de intervenção no mercado, porque temos de garantir, com rapidez, que o nosso povo tem condições de habitabilidade”. O governante assegurou que “hoje, ao contrário do passado, estamos todos, a Administração Central e as autarquias, todos os partidos, a trabalhar com grande afinco para conseguirmos fazer justiça ao nosso povo”.